[FECHAR]

Resenha - Cabra Cega, de Sheila Mendonça




Clara e Gustavo se conhecem em um clube de Curitiba quando ela estava pensando em viajar, antes de começar a faculdade, e então se apaixonam e casam. Assim, a vida de Clara muda rapidamente. A mudança é radical, pois Gustavo se revela um homem agressivo, ciumento, possessivo, violento, ardiloso e perspicaz, com isso transformando a vida dela numa constante surpresa e esconde-esconde. Não somente de comportamentos, como também de cidades. Com o intuito de não criar laços com ninguém e, principalmente, de não deixar que a família de Clara saiba onde ela está, você vai acompanhar Cabra Cega sem ter a certeza de até quando aquela cidade fará parte dos planos de Gustavo. Em Cabra Cega acompanhamos os escondidos.

Esse romance, da Sheila Mendonça retrata um caso de violência doméstica com bastante verdade. Sim, a maioria das milhares de mulheres que sofrem de abuso, se casaram acreditando no "Felizes para Sempre". Não, a maioria dela não tem ideia de que está casando com um monstro que fará da vida delas um inferno. E apesar de ter vontade de sacudir a Clara para que ela tome uma atitude, eu sei que a maioria das mulheres que passam por isso não conseguem reagir. Elas não contam a ninguém e não pedem ajuda, porque simplesmente estão anuladas.

A partir do momento em que se tornam cientes da situação, a família de Clara a apóia. Marcos  - o ex-namorado - também. Porém, a decisão de sair do inferno tem que ser de Clara. Será que ela encontra coragem para isso?

Como leitora voraz de romances, gostei da forma como ela abordou o tema. Senti falta de mais conversação entre os personagens e esperei uma interação mais "forte" entre a Clara e o Marcos, mas isso vem do meu vício nos romances de banca! 

A forma que a Sheila escreve agrada e convence. Ela descreve situações com detalhes e conseguimos perceber as emoção dos personagens. Recomendo o livro!


Você pode comprar o livro AQUI ou e-book AQUI.

E você pode saber mais sobre a Sheila AQUI.

5 comentários:

  1. Obaaaaa! Adorei, querida, obrigada, confesso que sorri aqui contigo conforme já expliquei lá no Face. Pretendo um dia reescrever esse filhote, afinal só tinha 18 anos e hoje com 39 dá para incluir muitas informações aí. Mas o momento agora é de novas criações. :) \o/ Beijo, beijooo!

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Acho muito importante livros que abordam temas que vão além de ficção, pois a violência doméstica é uma realidade de muitas mulheres, que todos os dias são coagidas a permanecer estáticas e sem tomar uma atitude. Ainda não li o livro da querida Sheila Ribeiro Mendonça, que conheço e sei da sua competência autoral, mas já está entre os livros que irei adquirir em breve. ;)
    Parabéns pela resenha! Bjs!!!

    ResponderExcluir
  3. Nossa, é uma resenha que nos deixa intrigados e curiosos! Sheila, me cativou! Gostei da sua resenha também, Flavia! Parabéns às duas. Livros que, como citou Sidney acima, falam e denunciam a violência doméstica deviam ser mais lidos pelas mulheres, pois embora a gente adore ter um pé no paraíso dos romances rosa (é tão gostoso!), também é legal ter os dois pés na realidade...

    Parabéns de novo, She! Valeu, Flavia, pela dica bacana. Um livro que vou adquirir, com certeza!
    ;)

    ResponderExcluir