novembro 01, 2011

Um Livro Inesquecível - por Jois Duarte




Clássicos Históricos Especial 223
A Lenda de um Amor - A Man in a Kilt
Sandy Blair - Nova Cultural - 2004

Escócia, Século XV
ENTRE PASSADO E PRESENTE, UM AMOR DE SONHO OU DE VERDADE?...
Uma maldição secular condenou o lorde de Blackstone a vagar como um fantasma entre os muros sombrios de seu castelo. Apenas uma mulher poderá libertá-lo. Seria ela a jovem e graciosa Elizabeth, que acabou de desembarcar na ilha?
Elizabeth avistou o belo espectro no momento em que cruzou os limiares do castelo. Duncan MacDougall é uma figura alta e translúcida, com cabelos escuros e penetrantes olhos azuis. Mas uma cortina de névoa o mantém isolado do mundo real... uma névoa densa, fria, sólida como aço. Segundo a lenda, somente um grande amor poderá dissolvê-la... e trazer de volta à vida o homem dos sonhos de Elizabeth!


Beth perdeu os pais quando pequena e, por isso, passou metade de sua vida num orfanato. Como nunca foi adotada, desde muito cedo aprendeu a se virar sozinha... mas o mundinho confortável e independente no qual ela vive muda radicalmente quando é procurada por um advogado e fica sabendo que tem como herança um castelo na Escócia. Como não é boba, ela vai visitar seu castelo e lá se deparar com fatos estranhos, fatos esses que envolvem uma fantasma de 1,90 de altura, porte atlético, olhos azuis e voz profunda... adoooooro!

Duncan, apesar das desgraças da sua vida é bem humorado!
Sempre desejou um herdeiro e pra isso se casou 3 vezes, mas enviuvou em todas elas sem conseguir seu intento: a 1º esposa era até legalzinha, mas não mostrava intusiasmo algum na cama e morreu, junto com o bebê, durante o parto; a 2º passou a vida toda num convento e sempre que faziam amor, logo após o ato, ela se ajoelhava e pedia perdão pra alma pecaminosa do marido... essa não aguentou a pressão e se jogando da janela do quarto; e a 3º se mostrava boa até demais em todos os sentidos, tão boa que ele nunca desconfiou dela, a não ser quando ela cravou um punhal em suas costas enquanto o pobrezinho dormia - peste de mulher! -, só que no meio dessa confusão, a doente da mulher acabou caindo em cima do punhal e morreu. Duncan então, muito bem servido de sogra, uma bruxa daquelas, foi amaldiçoado pela velha a vagar entre o mundo dos vivos e dos mortos, só quebrando a maldição quando encontrar um amor verdadeiro e tiver um herdeiro.

O encontro dos dois é muito engraçado: Beth não fica com medo e tenta sempre manter contato com fantasma. Duncan tem esperança de que algum dos herdeiros possa quebrar essa maldição, e quando Beth sofre um acidente e ele pensa que ela pode morrer, decide que ela é a escolhida e coloca em seu dedo o anel que a transporta pra o século XV.


~> Beth é uma pessoa totalmente urbana e dependente das modernidades: maquiagem é similar ao ar que ela respira. As pessoas a descrevem no livro como "sem graça", e uma vez, umas das mães adotivas disse que ela era tão feia que só muita maquiagem pra ajudá-la... a partir desse dia, nunquinha mais ela foi vista sem maquiagem.
~> A relação do Duncan-fantasma com as modernidades do século XXI é hilária!
~> As adaptações de Beth pro século XV são inteligentes, mas hilárias: vão desde usar cera como batom, cinzas da lareira com sombra, usar um punhal como lâmina pra depilação...
~> Destaque: quase morri de rir no dia que Duncan a pega fazendo depilação nas axilas, isso acontece no dia seguinte à noite de núpcias, e logo pensa que ela está tentando o suicídio... Ele até comenta com o primo que achou estranho uma pessoa querer acabar com a própria vida pela axila, mas que tinha certeza de que ela estava tentando se matar kkkkkkkkkkkkkkk
~> Quando eles descobrem que Beth tirando o anel do dedo pode voltar pro século XXI, Duncan entra em parafuso por medo de que ela decida voltar pro séc XXI e decide não perder tempo: saí à caça da mulher pelo castelo e não importa onde ela esteja, arrasta a mulher pra cama, a qualquer hora do dia ou da noite. Beth chega ao cúmulo de subornar os primos e empregados com tortas, pra que eles a escondam e mintam pra Duncan dizendo não saberem onde ela está... mas ele sempre a acha kkkkkkkkkkkkkkk
~> Resumindo: Livrinho 10! Quem tiver a oportunidade de ler não perca, risadas garantidas!


Série: In a Kilt (Em Um Kilt)
- A Lenda de Amor - Clássicos Históricos Especial 223
- Feitiços do Coração - Júlia Históricos 1407
- Ladrão de Corações - Julia Históricos 1508


Jois Duarte é de Guarulhos - SP, uma leitora assumida de romances de bancas, frenquentadora assídua de sebos, bancas, livrarias e sites especializados... compulsiva mesmo. Seu lema é: quanto mais, melhor! Visite o blog da Jois o Leia mais...

4 comentários:

  1. Eu adorei esse livro! Super divertido e romântico!

    Bjos!
    Thaís
    @sweet_lemmon
    http://umaconversasobrelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Mas afinal, eles ficam no sec XV?
    Ai, acho q não conseguiria não... No sec XIX, talvez... hahahahahahaha

    =*

    ResponderExcluir
  3. Adoro livros espirituosos - com o perdão do trocadilho - esse vai pra pilha. Ótima resenha, já tinha lido o resumo mais não tinha me interessado mais depois disso vou ler

    bjks

    ResponderExcluir
  4. Um livro maravilhoso mesmo!!
    Bjus

    ResponderExcluir