[FECHAR]

Entrevista: Ceila Sarita Garcia




Ceila Sarita Garcia é esposa, mãe, avó e amiga. Uma ariana tímida que ama ler e escrever ( e eescreve muito bem, viu?) e que tem sempre uma palavra de carinho para todos a sua volta. A autora de sucessos como "Despedida de Solteira" e "Destinos Entrelaçados" aceitou compartilhar um pouco de sua vida conosco. Vamos conhecer a Ceila?





Lady Graciosa: Quem é Ceila Sarita?
Ceila Sarita: Segundo as filhas uma mãe com o coração maior que o corpo; os netos me chamam de vovó dramática, assanhada e picante. Os amigos me chamam de mãezona (fale com a Ceila que ela resolve...rs) e o marido, mesmo depois de trinta e cinco anos de casados me chama de bugra (adoro andar descalça). Ui! Sou uma ariana exigente, extravagante e romântica demais... Ah! Gosto de valorizar tudo...rs

LG: Quando começou a escrever?
CS: Desde a adolescencia. Sempre gostei muito de ler e começar a escrever foi um passo, mas o incentivo maior foi ler muita coisa ruim (meu pai fazia a gente ler tudo quanto era jornal ou revista). Quando lia alguma reportagem que me entristecia eu escrevia a minha versão da história... Pode? Logo o mundo ficava cor de rosa e eu podia dormir em paz.

LG: Como surgiu o pseudônimo Telika Madelynne?
CS: Muita gente se incomoda com esse pseudônimo, mas ao contrário do que pensam não foi para americanizar. Telyka e Madalyne são duas ciganas distintas de quem tenho orgulho de ser afilhada. Como sempre me incentivaram a romancear as situações e logo escrevê-las, nada mais justo que homenageá-las, não? Como não combinava Telyka e Madalyne optamos por juntar os nomes. Ficou forte...rs

LG: Romance é seu gênero preferido?
CS: Sempre. Mas gosto também do lado espiritual da história (influência das ciganas). Ainda acredito, do alto dos meus cinquenta e tantos anos, que o romance é a diferença. A vida já é cheia de transtornos imagine-a sem um romance!

LG: Você também gosta dos temas místicos, fale sobre isso.
CS: Sou mística por excelência... rs. Sempre tentei enxergar e analisar o lado espiritual de um fato. Como moro em uma região onde tudo é místico escrever sobre o assunto torna-se natural. É impressionante como o misticismo, bem dosado é claro, muda as coisas. Acho que todo brasileiro devia conhecer a Amazônia e sentir a grandiosidade que ela irradia. A simplicidade com que tudo flui é de apaixonar... Aqui tem lugares que você chega e já sente as vibrações do que aconteceu ali.

LG: Como seleciona os temas para suas histórias?
CS: Acredita que não consigo selecionar temas? Vai do momento. Corro atrás depois que escrevi... Nossa! Aí eu me aperto...rs. Como escrevo a mão para depois passar para o PC, as vezes levo cada susto. (será que fui eu que escrevi?) Já me aconteceu de chegar em um local e a história do mesmo tomar minha mente. Vem tudo de uma vez. Sinto até o aroma diferenciado...Tenho que voltar para casa imediatamente pegar meu bloco e duzias de lápis e botar para fora tanta informação. Um dos romances que mais gosto, nosso filhão mesmo, tem mais de seiscentas páginas à mão, escritas em menos de um mês. Quando vou passar para o PC é que corro atrás de pesquisas, saber o que aconteceu realmente... Adoro as surpresas que me trazem, viu?

LG: Qual o tema que você ainda não trabalhou, mas pretende no futuro?
CS: Sempre tive uma paixão muito grande pelos Incas e há poucos dias uma amiga passou alguns dias em Machu Pichu e me trouxe algumas pedrinhas da montanha... Maninha! Juro que descortinei minha outra vida por lá...rs. Me Arrepiei! Ainda quero ter a competência de escrever um romance.

LG: Você se inspira em alguma autora?
CS: Voce acredita se eu negar? Não me inspiro em nenhuma, por que cada uma é diferente a sua maneira. Já li tanto que acho não tenho como me influenciar. 

LG: Em que momentos você escreve? Como as histórias surgem para você?
CS: Não tenho momento definido, mas gosto de estar só. Elas me vem, simplesmente. Já me aconteceu de começar a escrever uma história e uma situação narrada nela me levar a outra. Deixo aquela de lado e derreto o lápis na outra. Ainda não me arrependi...

LG: Já lhe faltou inspiração para terminar um livro?
CS: Graças a Deus, não. (morro de medo disso...rs). Já me aconteceu de ficar vazia depois de terminar uma história. Acho um horror. Ah! Tenho preguiça de passar a história para o PC... Af!

LG: Quais as autoras que você mais gosta de ler?
CS: Quando era mocinha gostava muito da Barbara Cartland, hoje já não. Gosto da Catherine Anderson, Teresa Medeiros, Sidney Sheldon, Christine Feehan, Diana Palmer... São muitas, mas muitas mesmo...rs

LG: A comunidade Adoro Romances lançou várias escritoras que hoje escrevem em comunidades e publicam livros e a comunidade Estante de Livros e algumas outras abrem espaço para postagem de romances, o que você acha disso?
CS: Uma excelente oportunidade. Devia até ser mais divulgado. Foi nestas comunidades que tive a coragem de começar...rs. Nunca me esquecerei do dia que comecei a postar na comunidade Adoro Romances. Eu tremia muito, minha net não me ajudava, minha irmã e meu marido do lado me incentivando... Bem, quando eu estava lá pelas tantas páginas, quase no final, notei que estava postando o rascunho...rsrsrs (só eu mesma!) Depois uma amiga me avisou que eu tinha que responder os comentários que as meninas faziam...rs. (eu não sabia que era para comentar) Quando surrupiaram minha página no Orkut perdi tudo. Ainda bem que logo fui convidada para a comunidade Estante de Livros. De lá para a net foi um passo, pelas mãos da Jossi Borges.

LG: Qual a sua profissão? Como você concilia sua vida com a vida de escritora?
CS: Tive duas profissões, Escrevente Juramentada e enfermeira. Hoje, graças a Deus minha profissão é ser dona de casa (adoro cozinhar), mãe e avó. Então se torna mais fácil  

LG: Seus romances são únicos e inesquecíveis, histórias bem diferentes. Fale sobre isso.
CS: Gosto da simplicidade nos sentimentos e hoje tudo está mudando. Muitos deles são esquecidos enquanto outros são super valorizados. Segundo as criticas que recebo é justamente a simplicidade da escrita que os tornam únicos.

LG: Seus livros são comercializados em e-book. Pretende publicar?
CS: Graças a Jossi Borges, que não deixa a peteca cair, comercializo-os em e-book. Como gostaria de publicar no papel... Recebo muitas propostas, mas esbarro sempre no preço. Acho um absurdo o preço que cobram pelos livros hoje. Está fora da realidade em que vivo. Um dia desses reclamei com uma Editora e ela me disse que eu devia mudar da Amazônia, procurar viver em um grande centro que seria mais fácil divulgar comercializar meu trabalho. Como? Continuaria caro! Quero publicar para muitos e junto a eles meu povo daqui que é pobre. Se você ganha salário mínimo, como vai comprar um livro de 59,00 mais o frete? Mata! Desestimula. No dia que alguma Editora ganhar menos (duvido) e baixar o preço dos livros vou pensar em publicar. Fora isso, para mim é difícil. Aqui tudo é longe. Nosso meio de transporte é fluvial ou aéreo, o que encarece tudo além da demora em receber os exemplares. Tenho problemas sérios com internet... Mas vagarosamente está chegando uma BR para nós... Bem, vamos à luta!

LG: Quais os seus projetos futuros?
CS: Publicar meus livros no papel, mas a preço acessível. Quero publicar para todos e principalmente para o povão. (como somos chamados aqui...rs) Que saudade dos bolsilivros...

LG: Obrigada Ceila, fiquei super feliz por você ter aceitado meu convite. Você que gosto muito você!! 
CS: Deus te abençoe e continue encaminhando teu trabalho, Flavinha. Você e a Ana Paula me incentivaram muito. Tenho saudade daquele tempo, onde a simplicidade imperava...rsrs. É uma honra ser entrevistada por ti, que admiro muito.



Deus?
Tudo.

Filhos?
Graças recebidas.

Amor?
Vida.

Saudade?
Tempero da vida.

Uma lembrança?
Família.

Um sonho?
Ter minha família a minha volta.

Uma viagem?
Turquia.

Uma cor?
Vermelho 

Um livro?
Paulo e Estevão.

Um filme?
Love Story 

Uma comida?
Todas...rs

Uma bebida?
Cerveja bem gelada.

Time do coração?
Palmeiras.

Uma frase?
Amar é jamais ter que pedir perdão...


Livros escritos: Teresa, Destinos Entrelaçados, Despedida de Solteira, Retorno, Misterioso amor, Viagem ao passado, Olhos de minha alma, Mulher de Fases (conto) e alguns sem título ainda.
Livros publicados em e-book: Destinos entrelaçados, Despedida de Solteira, Mulher de fases.

Os convidados que comentarem a entrevista até 27/08 irão concorrer a marcadores muito fofos!


6 comentários:

  1. Ah ela parece ser uma pessoa muito simpática, eu acho muito bom quando é postado sobre autores aqui por que assim posso conhecer alguns engraçada a parte de vender livro pro povão gostei muito existe muitos livros que eu acho com preços muitos altos quando ela publicar um livro eu vo tá lá pra comprar!

    ResponderExcluir
  2. Adorei a entrevista!
    Li "Despedida de Solteira" é totalmente diferente ver a pessoa por trás do pseudonimo Telika Madelynne.

    Uma mulher forte hein? Parabéns Ceila!

    P.S. Lady!!! AMEI o layout novo! Ficou muito lindo!

    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Flavinha, você sempre está entrevistando grandes autoras! Parabéns!

    Ceila, minha irmã querida de alma e coração: Eu sei o quanto você tem talento, o quanto escreve bem, e como suas histórias comovem!!! Tanto, que "Destinos Entrelaçados" ganhou um book-trailer, né? E daria, sem dúvida, uma belíssima novela ou filme!!!
    Adorei sua entrevista. Como sempre, você nos encanta com sua simplicidade e simpatia.
    Continue escrevendo, porque seus livros irão para as livrarias, em papel, sim, tenho certeza!

    Bjoss!

    ResponderExcluir
  4. Ceila, maninha querida!! Seu talento te trouxe até aqui e com a qualidade do que escreve e sua simpatia, crescerá e será muito mais conhecida ainda, como escritora e como a pessoa maravilhosa que é.

    Torço muito por você!!! Muito obrigada por ser quem é. Com certeza, logo, logo, vamos comprar um exemplar seu nas livrarias e eu vou querer autografado, heim?


    Bjussssssss

    ResponderExcluir
  5. Pessoal, acabei de ver uma postagem da Cris na comunidade RTS sobre essa entrevista da Ceila Sarita aqui no blog da Lady Graciosa, a Flavinha, e graças a ela, que escreve muito bem romances lindíssimos e quem muito está contribuindo para que todos conheçam nossas autoras brasileiras. Adorei!
    Por isso não pude deixar passar essa oportunidade de felicitar os excelentes trabalhos da Telyka Madelyne. Tive a oportunidade de ler vários dos livros dela, que realmente segue uma linha só dela. Muita sensibilidade, espiritualismo, e porque não, realismo. Um realismo que nos toca, como nosso. Leio muito e como boa leitora, tudo o que me cai nas mãos. Gosto de várias autoras, incluindo, as nossas brasileiras. Infelizmente, o trabalho da Ceila Sarita só é reconhecido lá fora, o que é uma pena, porque quem perde somos nós, leitoras. Se as editoras daqui dessem oportunidade para nossas autoras, todos nós ganharíamos, com certeza. São muitas e ótimas autoras nossas, que não tem a chance de mostrar seus livros.


    Ceila Sarita, maninha do nosso coração! Parabéns pelos ótimos livros que voce humildemente nos deixou apreciar postando em algumas comunidades, para o nosso deleite. Continue, porque com certeza, um dia, alguma editora aqui no brasil ainda vai abrir as portas para as nossas autoras. E voce será uma delas.


    P.A.R.A.B.E.N.S!

    ResponderExcluir
  6. Parabens, é pouco para você minha Diva. Mãe, amiga companheira de todas as horas e momentos. Deus nos colocou juntinhas com um grande proposito e ele esta sendo cumprido. Mãe obrigada por fazer parte de todos os momentos da minha vida, tenho muito orgulho da senhora. Deus está preparando um novo tempo para você, pois ouvirá de sua boca: - querida filha minha te abençoarei. Não se esqueça que sua história é escrita pelos Dedos de Deus. Sua filha que te ama loucamente Jannaina.

    ResponderExcluir

Ganhe Marcadores!



Lone Wolf

Que tal receber marcadores em sua casa?
Faça uma resenha para qualquer um dos meus livros
(no Skoob, instagram, Amazon ou no seu blog).
E mande o link com o seu endereço para o meu e-mail!
escritoraflaviacunha@hotmail.com

INTAGRAM FEED

@escritoraflaviacunha