janeiro 20, 2011

Entrevista: Jossi Borges




Jossi Borges, é autora de romances, contos e poesias, que adora os temas sobrenaturais e já tem alguns livros publicados como Estranhas Histórias de Amor . Vamos conhecer um pouco mais da Jossi Borges?


Lady Graciosa: Quem é Jossi Borges?
Jossi Borges: Oi, Flavia! Bom, eu sou alguém que ama os livros. Desde criança aprendi a amar os livros e as lições, informações e emoções que eles podiam nos passar. Também gosto de escrever, e já tenho algumas obras publicadas, uma solo, e cinco antologias com outros autores.

LG: Quando você começou a escrever? Como a escritora surgiu?
JB: Comecei a escrever muito cedo, aos 13 anos. Foi quando escrevi meu primeiro romance – de fantasia. Depois, participei de um concurso literário, e comecei a escrever, embora grande parte dessas obras já tenham se perdido. Mas fui escrevendo mais ao longo do tempo.

LG: Como seleciona os temas para suas histórias?
JB: Um dos meus temas preferidos é o sobrenatural, como você já sabe, rs. Eu escolho os temas de acordo com meu estado de espírito… Ultimamente, vampiros e magia estão entre os prediletos.


LG: Você escreve romances sobrenaturais, místicos... é o seu gênero preferido?
JB: Com certeza! Embora eu também goste muito de históricos. Estou trabalhando atualmente em um romance histórico com vampiros.

LG: Qual o tema que você ainda não trabalhou, mas pretende no futuro?
JB: Biografia romanceada e romances com sheiks e árabes!

LG: Em que momentos você escreve? Como as histórias surgem para você?
JB: Escrevo quando estou sozinha, ou à noite, quando todo mundo está dormindo… As inspirações surgem de livros lidos, filmes, histórias reais e até músicas.

LG: Você se inspira em alguma autora?
JB: Tem algumas que já me inspiraram muito: Charlotte Brontë, com ‘O Morro dos Ventos Uivantes’, Marion Zimmer Bradley, Laurell K. Hamilton.

LG: Já lhe faltou inspiração para terminar um livro?
JB: Isso é muito comum, rs. Tenho vários iniciados e parados, e cadê inspiração? Tenho que me rodear de coisas inspiradoras, como livros sobre o assunto, músicas adequadas e muita paz de espírito para conseguir terminar…

LG: Na sua Trilogia “Donas do Mundo” as mulheres do futuro são poderosíssimas... Fale sobre isso.
JB: Sim, eu sempre penso na trilogia, quando vejo as mulheres de hoje em dia, tão mais poderosas, seguras e conscientes do seu papel na sociedade do que nossas mães e avós… Isso é muito bom e inspirador! Eu sempre sonhei em escrever essa série, desde os tempos que assistia “Xena”, rs… não que as mulheres do romance sejam são caricaturais quanto a Xena. Mas tem a mesma postura firme, o mesmo carisma e a mesma força interior.


LG: Você também escreve poesias e contos, conte-nos sobre isso.
JB: Tenho algumas poesias no meu blog RomanZine, mas meu forte são os contos e romances… organizei e diagramei 4 antologias, todas publicadas no Clube de Autores: Beijos & Sombras, Beijos & Névoas, Beijos & Sangue e Poções, Encantos e Assombrações. Também estou participando do livro Histórias Fantásticas volume II, organizado pela escritora Georgette Silen e publicado pela editora Cidadela.

LG: Quais as autoras que você mais gosta de ler?
JB: Marion Z. Bradley, Janet Dailey, Anne Mather, Sara Craven, Elizabeth Lane, Lindsay McKenna… e tantas outras!

LG: A comunidade Adoro Romances lançou várias escritoras que hoje escrevem em comunidades e publicam livros, o que você acha disso?
JB: Maravilhoso! A Comunidade AR foi meu primeiro contato com os romances de banca. E através dela me “iniciei” nesse mundo fascinante, fiz muitas amigas queridas e conheci muitas novas autoras, inclusive as nacionais! Você é um bom exemplo dessas novas autoras brasileiras que estão se destacando, Flavia. Parabéns pela sua iniciativa.

LG: Qual a sua profissão? Como você concilia sua vida com a vida de escritora?
JB: Trabalho com web design, artes plásticas e comércio virtual. Como uso o pc meio que direto, fica fácil.

LG: Quais os seus projetos futuros?
JB: Terminar os quatro romances que comecei, rs… estão pela metade, e minhas metas são terminá-los ainda esse ano.

LG: Obrigada, querida por nos contar um pouco sobre sua vida!
JB: Foi um prazer conversar com você e suas amigas e fãs, Flavinha!



Deus?
Amo acima de tudo.
Filhos?
O meu amorzinho!
Amor?
Família e amigos.
Saudade?
Meus pais…
Uma lembrança?
Adolescência, boa época.
Um sonho?
Conhecer a Europa, principalmente a Inglaterra.
Uma viagem?
Itália, Inglaterra, Países Escandinavos.
Uma cor?
Rosa.
Um livro?
“O Morro dos Ventos Uivantes”.
Um filme?
“Cleópatra”, com Liz Taylor.
Uma comida?
Chocolate.
Uma bebida?
Café.
Time do coração?
Não torço…
Uma frase?
‘Sorte é quando preparação encontra oportunidade’.


Quer saber mais sobre a Jossi? 

6 comentários:

  1. A Jossi é uma grande escritora^^ e é mto bom saber que a Adoro Romances proporcionou a cada uma de nós a oportunidade de sonhar e correr atras dos sonhos.

    ResponderExcluir
  2. Eu agradeço a oportunidade realmente. Através do mundo dos romances, eu me senti inspirada o suficiente para postar, e mais tarde, publicar meu primeiro romance de amor.
    Um grande beijo a todas vocês, meninas!

    =)

    ResponderExcluir
  3. Wua, Jossi arrasou! Isso é que é carisma amiga! Muito legal a entrevista, excelente para quem quer conhecer essa talentosissima (Já li a As donas do mundo e sei do que estou falando) e adorável escritora que é a Jossi. Muito legal tbm a iniciativa do blog em entrevistar escritores, o resultado é interessante e divertido! muito bom. Bjos Jossi!

    ResponderExcluir
  4. Valeu, amiga Celly! Você sempre me incentivando, obrigadão, querida!

    ResponderExcluir
  5. Valeu, Jossi!Adorei saber mais de você, que admiro muito. Gosto de teu jeito de escrever e da maneira que você se expôe. É isso aí, Maninha. Continue, viu?

    BJS

    ResponderExcluir
  6. A Jossi merece isso é muito, muito mais. Merece não apenas por talento, mas principalmente pelo trabalho que emprega, pelo tempo, pela dedicação, pela persistência. Como dizem, arte é 1% inspiração e 99% transpiração, isto é: é muito mais fácil se inspirar do que labutar e Jossi faz e muito isso. Não apenas escreve, mas luta muito por um espaço para suas obras e, ainda, de quebra, luta pelo espaço das obras dos outros!
    Se vivêssemos num país justo e equilibrado, nossa amiga amada já estaria nas livrarias há anos!

    ResponderExcluir